terça-feira, 23 de setembro de 2008

"E vocês, quem vocês dizem que Eu sou?" Mt 16:15

Se pegar pra ler o texto de Mateus 16:13-20, a cidade em que Jesus e seus discípulos estavam era especialmente pagã (notas NVI). Melhor situação impossível para Jesus questionar seus discípulos acerca do que eles tem vivido.

Vivemos em uma cidade pagã, em um mundo "especialmente" pagão, e puxa vida, como o que está ao nosso redor influencia nossas emoções, sentimentos e nossas atitudes.

Mas este confronto (vs 13), acredito que era para que os discípulos pudessem refletir, analisar, voltar para dentro deles e examinar o que Jesus significava para eles.

Algumas pessoas contam com outros homens mortos para alcançar a Deus ou algo terreno, um sonho, um desejo. Ajoelham-se diante de imagens, esperando tocar o coração de Deus.

Há pessoas que também dependem de homens para alcançar a Deus... Mas homens bem vivos, de carne e osso, o pior é quando a culpa por não alcançar seu objetivo (de alcançar a Deus ou outras coisas) caem sobre o coitado aí rs.

No trecho bíblico, há duas perguntas que podemos parar para analisar:

1ª - "Quem os outros dizem que o Filho do Homem é?" (vs 13)
2ª - "E vocês?" perguntou Ele, "Quem vocês dizem que eu sou?"

Qual é a pergunta que a minha experiência com Deus pode responder? Ela é limitada à primeira? Apenas consigo ver o Deus que os outros vêem e servem ou esperam?

Ou posso falar quem Jesus é, expressando aquilo que tenho no coração. Falar do que experimentamos, do que podemos sentir. Falar como Pedro, que teve a revelação de quem é Jesus em seu espírito, vindo do alto, revelado pelo Pai? (vs17).

E são essas as palavras que Jesus deseja ouvir de nossos lábios. Palavras vivas, que tenham vida, que tenham sido experimentadas!

E é através dessa experiência que a Igreja é edificada. Através de uma vida de experiência genuína com Jesus, no intimo de nossos corações, além da nossa alma, em nosso espírito, conectado e permanecendo em Jesus, fluindo em Deus, indo para além do que vemos, indo para cada vez mais perto, buscando com maior intensidade a presença de Deus!

Nenhum comentário: