terça-feira, 11 de novembro de 2008

Frutos, frutinhos ou frutões

"Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim."
(João 15:4)

Na última quarta-feira depois da reunião pedagógica lá da escola, como não teve aula na facul eu peguei o busão no ponto da pracinha de Campola. Aí na hora em que eu estava passando por um jardim de lá, eu vi essas flores e fiquei o maior fascinada.

Comecei a ver que naquele canteirinho haviam vários ramos de flores roxas super bonitas, e bem assim "do nada" tinha um único ramo de flor da mesma espécie só que de outra cor. Era o único ramo daquele canteiro diferente. Até tirei uma foto no celular, porque achei engraçado aquilo.

Esses dias tenho refletido muito sobre frutos, semeadura e tal. Acho que o lance do projeto Minha Esperança Brasil mexeu um pouco com o meu interior rs.

Mas no final de semana, me dei conta de algo... que na verdade o FRUTO é uma reação natural da seiva, da vida que flui no interior da planta (ou árvore né). A planta, ou a árvore não vai determinar qual será o seu fruto, ou quantidade e muito menos o tamanho... na verdade, a vida vai fluindo tão abundante e plenamente no seu interior que vai jorrar, brotando externamente... ou seja, vai dando os frutos.

Um agricultor não cultiva os frutos, porque ele não os vê. Mas sua responsabilidade é com a semente, com a planta, acabar com as pragas, de hidratar a terra para que aquela planta tenha vida e no momento determinado por Deus os frutos sejam aparentes.

E o mais importante, NÃO é algo imediato... há espécies de plantas e árvores que levam meses outras décadas e até séculos para dar frutos. Umas dão fruto uma única vez na vida, outras dão frutos todos os meses e de tempos em tempos. Mas isso é um processo interno... é a reação NATURAL da vida que há dentro de cada espécie.

Mas lembrando sempre que aquele fruto é uma reação natural da vida SOBRENATURAL plena que há em nós. =)

Jesus no versículo 5, diz assim ainda:

"Eu sou a videira, vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto, pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma."

Se somos como essas plantas e árvores, Jesus é a vida em nós. Para darmos muito FRUTO, (na bíblia não tá no plural e sim no singular, verifiquem) Jesus alerta seus discipulos seis vezes nesse capítulo que apenas PERMANECENDO nele e Ele em nós poderiamos ter vida, dar fruto e fazer alguma coisa.

No versículo 16, Ele continua:

"Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permança, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome."

Em geral desejamos uma vida sólida de oração para sermos frutíferos (seria o mais racional, receber por aquilo que eu "faço)... mas aqui nesse capítulo a situação é inversa. Jesus nos capacita a frutificar, e só depois o Pai atende às nossas orações.

Eu entendo que não é tudo o que falarmos e orarmos em nome de Jesus que será atendido, como se estivessemos tratando com o gênio da lampada mágica, mas sim se atendermos ao chamado como escolhidos, ter a vida de Jesus em nós, conhecer e orar de acordo com tudo o que Ele representa, que visa levar adiante tudo o que Ele fazia.

Nenhum comentário: