domingo, 8 de fevereiro de 2009

Nada de café requentado




Sem tempo pra postar... em uma pesquisa pra fazer um plano e um projeto de aula achei esse post muito bacana no blog da Abril.
Me amarrei, não só pela sustentabilidade (que por isso já é barbara), mas pq o baguio é muito maneiro, além de verde-limão. Queria uma print dessas =)


Tem coisa pior do que aquele gosto
amargo que fica na boca depois que tomamos uma xícara de café
requentado?

Guardar pra mais tarde o que sobrou do
café quentinho que você bebeu de manhã não vale a pena!


Mas não pense que estamos sugerindo que
ele vá direto para a lata do lixo, até porque, como já dissemos aqui, somos
contra o desperdício de
alimentos
! (me too)

O coreano Jeon Hwan Ju achou uma
utilidade muito mais sustentável para as borras de café: imprimir
documentos!

Isso mesmo, a nova impressora criada por
Hwan Ju – batizada de RITI Coffee – funciona a base de cartuchos de tinta bem
menos poluentes.


Funciona assim: você deposita o resto do
seu café matinal – ou outra bebida cafeinada qualquer, como chá, por exemplo –
em um cartucho especial que vem acoplado à impressora.

Depois, basta colocar papel e movimentar
manualmente o cartucho de um lado para o outro. Em instantes, você terá textos e
imagens impressos sem sujar as mãos de tinta.


Para o Inhabitat, usar
a força humana – ao invés de energia elétrica – para fazer a impressora
funcionar, pode ser um estímulo para que os usuários pratiquem exercícios
matinais e, assim, percam as calorias consumidas no café da manhã. Mas talvez
aquele cheirinho de café saindo dos documentos impressos tenha o efeito
contrário e aumente ainda mais o apetite do leitor!


Nenhum comentário: